Índice

1 Reis 6

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22

- - , , , -; , . 1 Sucedeu, pois, que no ano quatrocentos e oitenta depois de saírem os filhos de Israel da terra do Egito, no quarto ano do reinado de Salomão sobre Israel, no mês de zive, que é o segundo mês, começou-se a edificar a casa do Senhor.
, --- , ; , . 2 Ora, a casa que e rei Salomão edificou ao Senhor era de sessenta côvados de comprimento, vinte côvados de largura, e trinta côvados de altura.
, - -- , - ; , - . 3 E o pórtico diante do templo da casa era de vinte côvados de comprimento, segundo a largura da casa, e de dez côvados de largura.
, . 4 E fez para a casa janelas de gelósias fixas.
- (), , - , ; , . 5 Edificou andares em torno da casa, contra a parede, tanto do templo como do oráculo, fazendo assim câmaras laterais ao seu redor.
() , , , : , , , -. 6 A câmara de baixo era de cinco côvados, a do meio de seis côvados, e a terceira de sete côvados de largura. E do lado de fora, ao redor da casa, fez pilastras de reforço, para que as vigas não se apoiassem nas paredes da casa.
, --- , ; - , - . 7 E edificava-se a casa com pedras lavradas na pedreira; de maneira que nem martelo, nem machado, nem qualquer outro instrumento de ferro se ouviu na casa enquanto estava sendo edificada.
, , - , ; , -, -, -. 8 A porta para as câmaras laterais do meio estava à banda direita da casa; e por escadas espirais subia-se ao andar do meio, e deste ao terceiro.
-, ; - , . 9 Assim, pois, edificou a casa, e a acabou, cobrindo-a com traves e pranchas de cedro.
- () --, ; -, . {} 10 Também edificou os andares, contra toda a casa, de cinco côvados de altura, e os ligou à casa com madeira de cedro.
, -, -, . 11 Então veio a palavra do Senhor a Salomão, dizendo:
- , - - , --‍, -- - , - . 12 Quanto a esta casa que tu estás edificando, se andares nos meus estatutos, e executares os meus preceitos, e guardares todos os meus mandamentos, andando neles, confirmarei para contigo a minha palavra, que falei a Davi, teu pai;
, ; , - . {} 13 e habitarei no meio dos filhos de Israel, e não desampararei o meu povo de Israel.
-, . 14 Salomão, pois, edificou aquela casa, e a acabou.
- , -- - , ; - , . 15 Também cobriu as paredes da casa por dentro com tábuas de cedro; desde o soalho da casa até e teto, tudo cobriu com madeira por dentro; e cobriu o soalho da casa com tábuas de cipreste.
- () , , -, -; , . 16 A vinte côvados do fundo da casa fez de tábuas de cedro uma divisão, de altura igual à do teto; e por dentro a preparou para o oráculo, isto é, para a lugar santíssimo.
, --, . 17 E era a casa, isto é, o templo fronteiro ao oráculo, de quarenta côvados de comprido.
-, , , : , . 18 O cedro da casa por dentro era lavrado de botões e flores abertas; tudo era cedro; pedra nenhuma se via.
- , , , - . 19 No meio da casa, na parte mais interior, preparou o oráculo, para pôr ali a arca do pacto do Senhor.
, , , ; , . 20 E o oráculo era, por dentro, de vinte côvados de comprimento, vinte de largura e vinte de altura; e o cobriu de ouro puro. Também cobriu de cedro o altar.
- , ; () , , , . 21 Salomão, pois, cobriu a casa por dentro de ouro puro; e estendeu cadeias de ouro diante do oráculo, que cobriu também de ouro.
-- , - -; - -, . 22 Assim cobriu inteiramente de ouro a casa toda; também cobriu de ouro todo oe altar doe oráculo.
, -: , . 23 No oráculo fez dois querubins de madeira de oliveira, cada um com dez côvados de altura.
, , , ; , - . 24 Uma asa de um querubim era de cinco côvados, e a outra de cinco côvados; dez côvados havia desde a extremidade de uma das suas asas até a extremidade da outra.
, , , : , . 25 Assim era também o outro querubim; ambos os querubins eram da mesma medida e do mesmo talho.
, ; , . 26 Um querubim tinha dez côvados de altura, e assim também o outro.
- , - , - , ; - , -. 27 E pôs os querubins na parte mais interior da casa. As asas dos querubins se estendiam de maneira que a asa de um tocava numa parede, e a do outro na outra parede, e as suas asas no meio da casa tocavam uma na outra.
-, . 28 Também cobriu de ouro os querubins.
- , , , --, . 29 Quanto a todas as paredes da casa em redor, entalhou-as de querubins, de palmas e de palmas abertas, tanto na parte mais interior como na mais exterior.
- , --, . 30 Também cobriu de ouro o soalho da casa, de uma e de outra parte.
, -; , . 31 E para a entrada do oráculo fez portas de madeira de oliveira; a verga com os umbrais faziam a quinta parte da parede.
, -, , ; - -, -. 32 Assim fez as duas portas de madeira de oliveira; e entalhou-as de querubins, de palmas e de flores abertas, que cobriu de ouro também estendeu ouro sobre os querubins e sobre as palmas.
, -, , . 33 Assim também fez para a porta do templo umbrais de madeira de oliveira, que constituíam a quarta parte da parede;
, ; , , , . 34 E eram as duas partes de madeira de cipreste; e as duas folhas duma porta eram dobradiças, como também as duas folhas da outra porta.
, ; , -. 35 E as lavrou de querubins, de palmas e de flores abertas; e as cobriu de ouro acomodado ao lavor.
- , ; , . 36 Também edificou o átrio interior de três ordens de pedras lavradas e de uma ordem de vigas de cedro.
, , , --, . 37 No quarto ano se pôs o fundamento da casa do Senhor, no mês de zive.
, , , - -; , . 38 E no undécimo ano, no mês de bul, que é o oitavo mês, se acabou esta casa com todas as suas dependências, e com tudo o que lhe convinha. Assim levou sete anos para edificá-la.

Índice

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22