Índice

Salmos 38

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150

. 1 Ó Senhor, não me repreendas na tua ira, nem me castigues no teu furor.
--- ; . 2 Porque as tuas flechas se cravaram em mim, e sobre mim a tua mão pesou.
-, ; . 3 Não há coisa sã na minha carne, por causa da tua cólera; nem há saúde nos meus ossos, por causa do meu pecado.
- , ; - , . 4 Pois já as minhas iniqüidades submergem a minha cabeça; como carga pesada excedem as minhas forças.
‍, ; , . 5 As minhas chagas se tornam fétidas e purulentas, por causa da minha loucura.
, : , . 6 Estou encurvado, estou muito abatido, ando lamentando o dia todo.
-; -, . 7 Pois os meus lombos estão cheios de ardor, e não há coisa sã na minha carne.
-, ; , . 8 Estou gasto e muito esmagado; dou rugidos por causa do desassossego do meu coração.
-; , . 9 Senhor, diante de ti está todo o meu desejo, e o meu suspirar não te é oculto.
, -; , -. 10 O meu coração está agitado; a minha força me falta; quanto à luz dos meus olhos, até essa me deixou.
, ; - -, . 11 Os meus amigos e os meus companheiros afastaram-se da minha chaga; e os meus parentes se põem à distância.
, -- ; , . 12 Também os que buscam a minha vida me armam laços, e os que procuram o meu mal dizem coisas perniciosas,
, , , ; , - . 13 Mas eu, como um surdo, não ouço; e sou qual um mudo que não abre a boca.
, ; , -. 14 Assim eu sou como homem que não ouve, e em cuja boca há com que replicar.
--, -; , . 15 Mas por ti, Senhor, espero; tu, Senhor meu Deus, responderás.
- ; , . 16 Rogo, pois: Ouve-me, para que eles não se regozijem sobre mim e não se engrandeçam contra mim quando resvala o meu pé.
-, --; , . 17 Pois estou prestes a tropeçar; a minha dor está sempre comigo.
-, ; . 18 Confesso a minha iniqüidade; entristeço-me por causa do meu pecado.
-‍ ; , . 19 Mas os meus inimigos são cheios de vida e são fortes, e muitos são os que sem causa me odeiam.
, ; . 20 Os que tornam o mal pelo bem são meus adversários, porque eu sigo o que é bom.
, -- , - (-) . 21 Não me desampares, ó Senhor; Deus meu, não te alongues de mim.
- : , - . 22 Apressa-te em meu auxílio, Senhor, minha salvação.
: , .

Índice

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150