Todo o Michnê Torá | Voltar | Glossário
Capítulos:
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | Todo o livro

Capítulo 30

01 Quatro coisas foram ditas sobre o chabat: duas, pela Torá; duas, por palavras dos Sábios, e constam citadas nos profetas. Na Torá: "Lembra-te..." - Ex 20:7, e "Guarda..." - Dt 5:11. Constam explicadas pelos profetas como sendo "honraria" e "deleite", conforme está escrito: Chamarás ao chabat "deleite", para o Santo Adonai, que seja honrado... - Is 58:13.

02 Que é honraria? - é o que disseram os Sábios que é mandamento que cada pessoa lave seu rosto, mãos e pés com água aquecida na véspera de chabat, por causa da honra do chabat. E, envolve-se com tsitsit e assenta-se respeitosamente, esperando o recebimento do chabat, como se faz quando sai ao encontro de um rei, para o receber.
Os Sábios primevos costumavam reunir seus discípulos na véspera de chabat, envolvendo-se em seus tsitsiôt, dizendo-lhes: "Vinde, saiamos a receber o rei chabat!"

03 Faz parte da honra ao chabat vestir roupas limpas. E, não seja a roupa comum do dia semanal, como o indumento próprio do chabat. Mas, se não tiver a pessoa roupa especial para vestir no chabat, é preciso que o alongue, para que não esteja como nos dias semanais. 'Ezra decretou que não se lave roupa na quinta, por causa da honra do chabat.

04 É proibido fazer refeição e bebida em demasia na véspera do chabat, por causa da honra do chabat. Mas, é permitido comer e beber até que escureça. Mesmo assim, é parte da honraria ao chabat que evite-se comer refeição desde o horário de minĥá, para que possa entrar no chabat desejoso de comer.

05 Deve a pessoa preparar a mesa na véspera de chabat, mesmo que não precise de comer senão um "kezáit". De modo similar, deve preparar a mesa para a saída de chabat, mesmo que não precise senão de um "kezáit". E, é necessário colocar a casa em ordem ainda de dia, para honra do chabat. E, que haja uma lâmpada acesa, mesa posta e cama ordenada: tudo isto, é para honra do chabat.

06 Mesmo que for uma pessoa das mais importantes, e portanto não tiver o costume de comprar em locais públicos, nem tampouco de fazer os afazeres domésticos - é mister que faça as coisas que forem necessárias para o chabat pessoalmente, pois isto é sua honra. Os primevos sábios - dentre eles haviam os que rachavam lenha, para uso no cozinhar; outros, cozinhavam, ou salgavam a carne, ou enrolavam pavios, ou acendiam as lâmpadas. Dentre eles, haviam os que saíam para comprar coisas necessárias para o chabat, de comida e bebida, mesmo não sendo o costumeiro deles. E, todo o que faz mais e mais nesta classe de afazeres, é mais louvável.

07 A que se refere o prazer? - é disto que disseram os Sábios que faça-se um cozido adiposo, e bebida odorífera, tudo para o chabat - e, tudo de acordo com as posses pecuniárias da pessoa. Todo o que aumentar o quanto mais nos gastos de chabat, e de preparo de variados e bons pratos, é mais laudável. Caso não tenha meios pecuniários, mesmo que haja feito apenas um cozido de qualquer coisa em água fervente, por honra do chabat, é alacridade para o chabat.

08 A pessoa cuja vida é prazeirosa e é rico, tendo todos seus dias como chabat, precisa mudar algo nos alimentos do chabat; caso não lhe seja possível, deve mudar o horário da refeição. Se seu costume é fazê-lo cedo, deve fazer um pouco mais tarde; se mais tarde, deve fazer mais cedo.

09 É obrigatório que todo israelita coma três refeições durante o chabat: uma ao anoitecer, outra ao amanhecer, e outra no horário de minĥá. É necessário ser cuidadoso com essas refeições de não diminuir seu número de modo nenhum. Mesmo um pobre que vive de esmola, deve fazer as três refeições. Se, porém, tornar-se enfermo por comer muito, ou jejuando, está isento de comer três refeições. E, é preciso que cada uma das três refeições seja principiada com vinho, e deve comer e beber até sair o chabat.

10 Comer carne e tomar vinho no chabat faz parte do prazer [preceitual] sabático. Mas, é proibido efetuar refeição em chabat ou em yom tob sobre vinho, em horário de aula de Torá. Assim é o costumeiro entre os justos: recitar as orações chaĥarit e mussaf na sinagoga, tornar à casa e fazer a segunda refeição, após o que vai para o bet ha-midrach, e lê, e ouve o estudo, até o horário de minĥá. Reza a oração de minĥá, e após, efetua a terceira refeição com vinho, comendo e bebendo, até a saída do chabat.

11 É proibido que caminhe alguém na véspera de chabat mais que três "parsaôt" desde o começo do dia, para que possa chegar até sua casa havendo ainda muito do restante do dia, e prepare a refeição para chabat, pois seus familiares não estão cônscios de sua vinda nesse dia, para preparar-lhe [sua parte na refeição]. Nem é necessário dizer que é o mesmo caso se vai hospedar-se com outras pessoas, pois causa-lhes constrangimento, por não haverem preparado o que é apropriado para visitas.

12 É proibido jejuar, clamar ou suplicar no chabat, e mesmo na pior das angústias pelas quais o público jejua e faz soar trompas. Nem se jejua-se, ou faz-se soar trompas no chabat, ou em yom tob, com exceção de cidade em sítio por gentios, ou por inundação de rio, ou por um navio a naufragar-se no mar, pelos quais se faz tocar trompas no chabat para que venham em seu auxílio, e pelos quais suplica-se e pede-se misericórdia.

13 Não faz-se cerco a cidades de goim no chabat menos que três dias antes do chabat, para que os componentes da tropa bélica estejam concentrados, e não assustados e exacerbadamente ocupados no chabat. Similarmente, não pode-se sair em viagem de barco três dias antes do chabat, para que esteja o viajor tranquilo antes do chabat, sem angustiar-se demasiadamente. Porém, para uma causa preceitual, pode-se fazer viagem marítima até mesmo em véspera de chabat, combinando com o guia náutico, que pare no chabat; e este não precisa parar. De Tiro a Sidon é permitido - mesmo em véspera de chabat - e, mesmo para algo comum. Mas, a localidade onde o costume é que não zarpar no chabat, não pode-se zarpar.

14 O uso do leito, faz parte do prazer [preceitual] do chabat. Portanto, o relacionamento periódico dos seguidores dos Sábios saudáveis deve ser de uma noite de chabat a outra noite de chabat. É permitido possuir uma virgem no chabat, a priori, e não há nisto proibição por ferir, ou por causar a ela sofrimento.

15 O chabat e o serviço estranho - um como o outro - estão em peso relativo a todos os demais mandamentos da Torá. Pois o chabat é o sinal entre O Santo, Bendito é Ele, e nós, eternamente. Portanto, todo o que transgredir dentre os demais mandamentos, é integrante da classe dos iníquos do povo de Israel; mas, o que profanar o chabat publicamente, é como quem faz serviço estranho, sendo ambos como qualquer gentio, para tudo.

16 Por isto o profeta elogia, dizendo: "Bem-aventurado o homem que fizer isto, e o filho do homem que lançar mão disto:  que se abstém de profanar o chabat..." - Is 56:2. Todo o que guarda chabat conforme a halakhá, e honra o chabat, tornando-o edênico segundo suas posses, já foi expresso na "qabalá" seu galardão neste mundo, além do que já lhe é reservado para o Mundo Porvir, como consta: "...Então, te deleitarás em Adonai, e eu te colocarei sobre lugares altos da Terra, e te sustentarei com a herança de teu pai Jacob; pois a própria boca de Adonai foi que falou!" - Is 58:14.


Todo o Michnê Torá | Voltar | Glossário
Capítulos:
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | Todo o livro
Alguma pergunta? Consulte-nos!