| Voltar para a explanação acerca da Torá Oral | Glossário |

| Preceitos Positivos | Preceitos Negativos | Continuação após as listas dos preceitos positivos e negativos | Divisão do Livro |

| Ciência |

',
( ,)

Em nome de Adonai,
o Sempiterno Deus!
(Genesis 21,33)

Mishneh Torah


in Hebrew according to the Yemenite manuscripts
as prepared by the staff of Mechon Mamre
Copyright © 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2010, 2011, 2012
by Mechon Mamre,
12 Hayyim Vital St,
Jerusalem, Israel.


A Lei Hebraica


como deve ser praticada por todo judeu em nossos dias
pelo grande mestre Rabi Mochê ben-Maimon

(também conhecido como RAMBAM ou Maimônides)

em hebraico, de acordo com os antigos palimpsestos iemenitas;
em português, traduzido pela:
-
União Sefardita Hispano-Portuguesa

Copyright © 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2010
Todos os direitos reservados.




, --
, ‍
( ,)

"Então, não me envergonharei,
pois estarei olhando a todos os Teus preceitos!"--
(Psalms 119,6).

-- , " - , " ( ,): "", ; "", . , . , .

1 Todos os preceitos que foram dados a Mochê no Sinai, foram outorgados com sua prévia explanação, conforme está escrito: "Eu te dei as Tábuas, a Torá e o preceito" - a "Torá" [citada aqui] é a Torá escrita; o "preceito", é o significado dela. Nos ordenara cumprir a Torá segundo o preceito O "preceito" [citado no verso] é o que chamamos de Torá Oral.

-- , . ; -- , ", , , -' ; - , " ( ,).

2 Toda a Torá foi escrita por Mochê [pouco] antes de morrer, havendo dado um rolo para cada uma das tribos, e um livro [o 13,] fora depositado na Arca por testemunho, conforme está escrito: "Toma este livro. Pô-lo-ás ao lado da Arca da Aliança, para servir de testemunho"
, -- ; , " -, -- , ..." ( ,). .

3 Quanto ao "preceito", não escrevera, havendo ordenado sobre ele aos anciãos e a Iehochu'a, bem como a todo o povo de Israel, conforme está escrito: "Tudo aquilo do qual eu sou ordenador, é o que deveis ter cuidado em observar seu cumprimento" - por isto é que se chama Torá Oral.

, ; , . , ; , .

4 Não havendo a Torá Oral sido escrita, ensinou-a toda Mochê Rabênu em seu Bet Din aos setenta anciãos. [Assim,] Ele'azar, Pinĥas e Iehochu'a - os três - receberam de Mochê. E a Iehochu'a, que foi [o precípuo] aluno de Mochê, entregou a [responsabilidade de transmissão da] Torá Oral, ordenando-lhe acerca dela. Assim, Iehochu'a ensinara-a oralmente por toda sua vida,
, ; , . , , , ; .

5 Sendo que muitos anciãos receberam-na de Iehochu'a, recebendo 'Eli dos Anciãos e de Pinĥas. Chemuel recebeu de 'Eli, e de seu Bet Din. David recebeu de Chemuel, e de seu Bet Din. Aĥiá ha-Chiloni era dos que saíram do Egito, e era levita, e aprendera de Mochê; [mas,] sendo menor de idade nos dias de Mochê, recebera de David, e de seu Bet Din.

, , , , , , , , , , , , , , .

6 Eliahu recebera de Aĥiá ha-Chiloni, e de seu Bet Din. Elichá' - recebeu de Eliahu, e de seu Bet Din. Iehoiadá' ha-Cohen, recebera de Elichá', e de seu Bet Din. Zekhariá recebeu de Iehoiadá', e de seu Bet Din. Hochéi'a recebeu de Zekhariá, e de seu Bet Din. 'Amós recebeu de Hochéi'a, e de seu Bet Din. Iechá'ia recebeu de 'Amós, e de seu Bet Din. Mikhá recebeu de 'Amós, e de seu Bet Din. Yoel, recebeu de Mikhá, e de seu Bet Din. Naĥum recebera de Ioel, e de seu Bet Din. Ĥabaquq recebeu de Naĥum, e de seu Bet Din. Tsefaniá recebera de Ĥabaquq, e de seu Bet din. Yirmiá recebera de Tsefaniá, e de seu Bet Din. Barukh ben-Neriá recebeu de Iirmiá e de seu Bet Din. 'Ezrá e seu Bet Din receberam de Barukh ben-Neriá, e de seu Bet Din.
, . , , , ; , . , , ; , .

7 O Bet Din de 'Ezrá é o conhecido como "Kenêsset ha-Guedolá". São seus [principais] componentes: Ĥagái, Malakhi, Daniel, Ĥananiá, Michael, 'Azariá, Neĥemiá ben-Hekhaliá, Mordekhay Balchan e Zerubavel, e com eles, muitos outros Sábios. Total: cento e vinte anciãos. O último deles, Chime'on ha-Tzadiq"; e ele foi o Cohen Gadol após 'Ezrá.
, , , . . . .

8 Antígonos Ich-Sokhô; e seu Bet Din receberam de Chime'on ha-Tzadiq e de seu Bet Din. Iossef ben-Io'ézer Ich-Tzeredá e Iossef ben-Ioĥanan Ich-Ieruchaláim e seu bet Din receberam de Antígonos Ich-Sokhó, e de seu Bet Din. Iehochu'a ben-Peraĥiá " e Nitái ha-Arbeli e seu Bet Din receberam de Iossef Ich-Tzeredá e Iossef ben-oĥanan, e de seu Bet Din. Iehudá ben-Tabái e Chime'on ben-Chataĥ e seu Bet Din receberam de Iehochu'a ben-Peraĥiá e de Nitái ha-Arbeli, e de seu Bet Din. Chemá'ia e Avtalion, gerê-tzêdeq, e seu Bet Din receberam de Iehudá e Chime'on, e de seu Bet Din. Hilel e Chamái e seu Bet Din, receberam de Chemá'ia e Avtalion e de seu Bet Din. Raban Ioĥanan ben-Zacái e Raban Chime'on ben Gamliel receberam de Hilel, o Ancião, e de seu Bet Din.
, ; -- , , , , . , . , .

9 Cinco alunos [principais] teve Raban Ioĥanan ben-Zacái," os maiores dentre os Sábios que dele receberam. São eles: 1) Rabi Eli'ézer ha-Gadol; 2) Rabi Iehochu'a; 3) Rabi Iossê ha-Cohen; 4) Rabi Chime'on e 5) Rabi El'azar ben-'Arakh. Rabi 'Aqiva ben Iossef recebeu de Rabi Eli'ézer ha-Gadol, e Iossef, seu pai, era "guer-tsêdeq". Rabi Ichma'el e Rabi Meir, filho do "guer tzêdeq"," receberam de Rabi 'Aqiva, sendo que receberam também Rabi Meir e seus colegas de Rabi Ichma'el.
-- , , , , , , , . ; -- , , .

10 São os colegas de Rabi Meir: 1) Rabi Iehudá; 2) Rabi Yossê 3) Rabi Chime'on; 4) Rabi Neĥemiá; 4) Rabi El'azar ben-Chamô'a; 5) Rabi Ioĥanan ha- Sandlar; 6) Chime'on ben-'Azái e 7) Rabi Ĥananiá ben-Turdion. Similarmente, receberam os colegas de Rabi 'Aqiva de Rabi Eli'ezer ha-Gadol. São colegas Rabi 'Aqiva: 1) Rabi Tarfon " o mestre de Rabi Iossê ha-Guelili; 2) Rabi Chime'on ben-El'azar; 3) Rabi Ioĥanan ben-Nuri.
, ; , , . , , , .

11 Raban Gamliel ha-Zaqen recebeu de Raban Chime'on, seu pai, filho de Hilel ha-Zaqen. E de Raban Gamliel recebera seu [próprio] filho, Raban Chime'on; e Rabi Iehudá, filho de Raban Chime'on, é o [que fora] chamado "Rabênu ha-Qadôch". Ele recebera de seu [próprio] pai, e de Rabi El'azar ben Chamô'a, e de Rabi Chime'on, seus colegas.

. , ; , , , .

12 Rabênu ha-Qadôch compilou a Michná. Desde os dias de Mochê Rabênu até Rabênu ha-Qadôch não fora compilado nenhum escrito que dele se ensinasse a Torá Oral ao público. Em cada geração, o maioral de Cada Bet Din, ou o profeta, escrevia para si mesmo a lembrança das "chemu'ôt" que ouvira de seus mestres, ensinando-as ao público oralmente.
, , , . , .

13 Similarmente, cada um escrevia para si próprio o que ouvia, de acordo com sua capacidade, do esclarecimento da Torá e dos pormenores de cada preceito, de acordo com o que ouvira, bem como das cousas que foram renovadas em cada geração em leis que não foram aprendidas pela "chemu'á", senão por uma das treze regras, pela aprovação do Bet Din ha-Gadol. Assim se procedera até Rabênu ha-Qadôch.
, , ; . , ; , , .

14 [Entretanto,] ele reunira todas as "chemu'ôt", todas as leis, todos os esclarecimentos e explanações que foram ouvidas de Mochê Rabênu, bem como as que foram [resoluções por] estudo do Bet Din de cada geração em todos os setores da Torá, compilando de tudo a Michná. Ensinou-a aos Sábios publicamente, tornando-se ela revelada a todo o [povo de] Israel, e escreveram-na todos. Ensinaram-na por toda parte, para que não fosse esquecida a Torá Oral de Israel.
, -- , , , : , ; , .

15 Por que fizera assim Rabênu ha-Qadôch? Por que não deixou que permanecesse como havia sido até então? Por perceber que a quantia de estudantes diminuía-se cada vez mais, e angústias renovavam-se e aumentavam mais e mais, e o Reino da Perfídia (o Império romano) se estendia pelo mundo todo, fortalecendo-se sempre, sendo o povo de Israel espalhado, chegando aos confins [da terra], compilou um livro especial que estivesse ao alcance de todos, para que pudessem estudá-lo rapidamente sem esquecer [seu conteúdo]" Sentaram-se ele e seu Bet Din durante todos seus dias ensinando a Michná ao público.
-- , , , , , , , , , . , .

16 Estes são os maiores dentre os Sábios que pertenceram a seu Bet Din, e que dele receberam: 1) Chime'on e 2) Gamliel, seus filhos; 3) Rabi Apás; 4) Rabi Ĥaniná bar-Ĥamá; 5) Rabi Ĥiiá; 6) Rav: 7) Rabi Ianái; 8) Bar-Qufrá (9) Chemuel; 10) Rabi Ioĥanan; 11) Rabi Hoché'ia. Sáo estes os maiores dentre os Sábios que dele receberam, e com eles, centenas de centenas de outros Sábios.
, . ; .

17 Apesar de estes onze [citados acima] haverem recebido de Rabênu ha-Qadôch, e pertencido a sua escola, era Rabi Ioĥanan; ainda pequeno, tornando-se mais tarde aluno de Rabi Ianái, recebendo dele Torá, e também Rav recebeu de Rabi Ianái. E, recebeu Chemuel [também] de Rabi Ĥaniná bar-Ĥamá.
, . , .

18 Rav compilara o Sifrê e o Sifrá, para esclarecer os princípios da Michná; Rabi Ĥyiá, escrevera a Tosseftá, esclarecendo os assuntos da Michná. Similarmente, Rabi Hoché'ia e bar-Qufrá compilaram beraitôt, para aclarar as palavras da Michná. E, Rabi Ioĥanan escrevera o Talmud de Jerusalém na Terra de Israel, após a destruição do Templo trezentos anos, aproximadamente.
-- , , , ; -- , , , , .

19 Os maiores dentre os Sábios que receberam de Rav e de Chemuel, são: 1) Rav Huná 2) Rav Naĥman; 3) Rav Cahaná. E os maiores dentre os Sábios que receberam de Rabi Ioĥanan: 1) Rába bar-bar-Ĥaná; 2) Rabi Amê; 3) Rabi Assê; 4) Rav Dimê; 5) Rabi Abon (Rabon).
, . , ; . , ; .

20 Dentre os Sábios que receberam de Rav Huná: Rába e Rav Iossef: Dentre os Sábios que receberam de Rába e de Rav Iossef: Abaiê e Rabá. Ambos receberam também de Rav Naĥman. Dentre os que receberam de Rabá: Rav Achê e Raviná. E Mor bar-Rav Achê, recebera de Rav Achê e de Raviná.
-- , : () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , () , ' .

21 Portanto, temos desde Rav Achê até Mochê Rabênu, quarenta gerações, e são: 1) Rav Achê, 2) de Rabá; 3) de Rába; 4) de Rav Huná; 5) de Rabi Ioĥanan, de Rav e de Chemuel; 6) de Rabênu ha-Qadôch; 7) de Raban Chime'on, seu pai; 8) de Raban Gamliel, seu pai; 9) de Raban Chime'on, seu pai; 10) de Raban Gamliel ha-Zaqen, seu pai; 11) de Raban Chime'on, seu pai; 12) de Hilel, seu pai, e de Chamái; 13) de Chemá'ia e Avtalion; 14) de Iehudá e Chime'on; 15) de Iehochu'a ben Peraĥiá e Nitái ha-Arbeli; 16) de iossef ben-Io'ézer e Iossef ben-Ioĥanan; 17) de Antígonos; 18) de Chime'on ha-tzadiq; 19) de 'Ezrá; 20) de Barukh; 21) de Irmiá, 22) de Tzefaniá; 23) de Ĥabaquq; 24) de Naĥum; 25) de Ioel; 26) de Mikhá; 27) de Yechá'ia; 28) de 'Amós; 29) de Hochéi'a; 30) de Zekhariá; 31) de Yehoiadá'; 32) de Elichá'; 33) de Eliahu; 34) de Aĥiá; 35) de David; 36) de Chemuel; 37) de 'Eli; 38) Pinĥas; 39) de Yehochu'a; 40) de Mochê Rabênu; da boca da [própria] "Gevurá" sendo que todos diretamente do Deus de Israel.
, -- , , . , .

22 Todos esses Sábios aqui lembrados, são os grandes das gerações. Deles há que foram Rachê Iechivôt, outros que foram Rachê Galiôt ". Deles há que foram membros do Grande Sanedrin. Com eles, em cada geração, centenas de centenas, os que deles aprenderam.
, ; , .

23 Entre eles, Raviná e Rav Achê, que são o fim dos Sábios do Talmud. Rav Achê compilou o Talmud Babilônico na terra de Sinear, após haver Rabi Ioĥanan compilado o Talmud de Jerusalém um século, aproximadamente.
-- , . , , , -- , , , , .

24 O motivo de ambos os Talmudim é: explanação das palavras da Michná e esclarecimento de sua profundidade, e de cousas que se renovaram em cada Bet Din, desde os dias de Rabênu ha-Qadôch, até a compilação do Talmud. De ambos os Talmudim, e da Tosseftá, do Sifrê e Sifrá, bem como das tosseftôt, de todos se esclarece o que é proibido e o que é lícito; o que é impuro e o que é puro; quem incorre em , e quem dela está isento; o que está lidimamente lícito, e o que é réprobo, conforme copiaram [os grandes de cada geração] um do outro, desde Mochê Rabênu, desde o Sinai.
, , " -" ( ,), .

25 Também esclarecer-se-ão neles cousas acerca das quais decretaram os Sábios e os profetas de cada geração para construir uma barreira em torno da Torá ("guezerôt"), conforme o que ouviram de Mochê, como está escrito: "Guardareis minha Vigília" - façam uma guardia para minha vigília (a Torá).
, , , " , - -- " ( ,).

26 Similarmente, esclarecer-se-ão neles os "minhagôt" e as "taqanôt" que decretaram e promulgaram por cada geração, conforme vira [ser necessário] o Bet Din de cada geração, sendo proibido deixar de cumprir com eles, pelo que está escrito: "Não te afastareis do que te disserem - nem para a direita, nem para a esquerda"
, , , . , .

27 Também os "Dinim Muflaím" - que não foram recebidos de Mochê - havendo decidido o Bet Din por meio das treze regras pelas quais a Torá é explicada, concluindo que assim é o juízo - determinando-o. Tudo foi redigido por Rav Achê no Talmud, desde os dias de Mochê, até seus [próprios] dias.
, : , . , ; . . .

28 Assim também os Sábios da Michná compilaram outros escritos para aclarar as palavras da Torá. Rabi Hochá'ia, aluno de Rabênu ha-Qadôch, escrevera um esclarecimento sobre o livro de Berechit (Gênesis). Rabi Ichma'el explicou desde "Veêle chemôt" (Êxodo) até o final da Torá, que é o chamado "Mekhilatá" . Outros Sábios compilaram "midrachôt". Todos estes foram escritos antes da compilaçáo do Talmud Babilônio.
, , , .

29 São Raviná e Rav Achê e seus colegas o término dos Sábios copiadores da Torá Oral, e o fim dos que decretaram "gezerôt", "taqanôt" e "minhagôt", estendendo-se seus decretos por todo o povo de Israel em todos os lugares onde habitavam.
, , , ; , . , .

30 Após o Bet Din de Rav Achê, foram exacerbadamente esparsos os judeus por todas as terras, chegando às extremidades e às mais longínquas ilhas. Aumentou-se o prélio no mundo [por toda a parte], tornando-se os caminhos complicados por razão dos agrupamentos bélicos, diminuindo-se o estudo da Torá, sem que pudessem os judeus reunir-se em suas "iechivôt" por suas centenas de centenas como antes,
' , , , .

31 juntando-se apenas aqueles poucos "restantes a quem Deus chama" em cada cidade e em cada metrópole, ocupando-se da Torá e tornando-se entendidos em todos os escritos dos Sábios, sabedores, através deles, dos métodos de julgamento [em todos os setores da Torá], quais os corretos.
, -- : , ; , .

32 Todo Bet Din que se levantara [e que se levanta] após o [selar do] Talmud em cada região, e decretara "gezerôt", "taqanôt" ou "minhagôt, não estendem-se seus decretos por todo o povo de Israel, por razão da distância e dificuldade dos caminhos. Também por ser o Bet Din daquele lugar "ieĥidim" por estar o Grande Bet Din dos setenta e um [juízes] anulado alguns anos antes da compilação do Talmud.
, . , -- , , , .

33 Portanto, não se obriga aos habitantes de determinada cidade [ou região] a cumprir com os "minhagôt" decretados em outra, tampouco não se pode dizer a determinado Bet Din que promulgue decretos de outro Bet Din, mesmo na mesma cidade. Similarmente, se determinado rabino [após o Talmud] disquirir sobre um determinado juízo, achando que é aquela a forma correta de disquirir, e outro Bet Din após ele achar que não é [sua conclusão ou feitio o] correto de acordo com o que está no Talmud, não deve-se dar ouvidos ao primeiro, senão ao que o raciocínio indica estarem suas palavras coerentes [com o trazido no Talmud], seja este o primeiro, ou o último.
, . , ; , .

34 Estas cousas [acima citadas] referem-se a "gezerôt", "taqanôt" e "minhagôt" que foram decretados pós a compilação do Talmud; outrossim, tudo o que [já] está no [próprio corpo do] Talmud Babilônio, é obrigado todo judeu a cumprir, e obriga-se a toda cidade e região a fazer de acordo com todos os "minhagôt" decretados pelos Sábios do Talmud, e a agir conforme todas as "gezerôt" e "taqanôt" que por eles foram decretadas.
, , , .

35 Já que foram aquelas cousas que estão no Talmud admitidas por todo o povo de Israel, e os Sábios que decretaram as "taqanôt" e as "gezerôt" e os minhagôt" todos os Sábios de Israel, ou [pelo menos] sua maioria, sendo eles os ouvintes pessoais das cousas recebidas diretamente do Sinai em todos os princípios de toda a Torá geração após geração até Mochê Rabênu, sobre ele esteja a paz.
, -- . , . , ; , .

36 Todos os sábios que se levantam após o Talmud e alcançam sua compreensão, tornando-se famosos por sua sabedoria, são chamados "geonim". Todos esses "geonim" que se levantaram na Terra de Israel, em Sinear, na península ibérica e na França, aprenderam as regras do Talmud, trazendo à luz suas dificuldades, esclarecendo seus assuntos, por ser suas regras profundas exacerbadamente. Além do mais, por haver sido escrito em língua aramaica mesclada com outras, que era o linguajar comum em Sinear no período no qual o Talmud fora escrito. Entretanto, nos demais lugares, e mesmo em Sinear, no período dos geonim, não há uma só pessoa que conheça esse idioma, enquanto não lhe for ensinado.
, ; , .

37 Muitas questões são dirigidas por pessoas de cada cidade a cada gaon que houver em seus dias, para que esclareça trechos difíceis do Talmud, e este responde de acordo com sua sabedoria. Tais respostas são reunidas e compiladas, fazendo-se delas livros que auxiliem na compreensão [dos específicos trechos talmúdicos].
, : , , .

38 Também redigiram os geonim livros que ajudam na compreensão do Talmud. Deles há que explanaram certas halakhôt, outros que explicaram capítulos inteiros que se fizeram difíceis de compreender em seus dias, outros mais, mesmo tratados (massekhtôt) e ordens (sedarim) completas.
, , , . ' , , .

39 Também escreveram acervos de leis concluídas concernente ao que é lícito e ao que é proibido, ao que passível de penalidade e ao que é isento dela em todos os setores práticos para o momento no qual for necessário, para que estejam próximos ao conhecimento daqueles que não dispõem da capacidade de adentrar à profundidade do Talmud. Este é o trabalho do qual se ocuparam todos os geonim de Israel, desde que o Talmud foi selado até esta época, que é o ano oitavo após mil e cem desde que o Templo fôra destruído, e é o ano 4.937 desde a criação do mundo [1177 da era ocidental].
, , , ; , , , . , : , , , , -- , .

40 Neste tempo, aumentam-se exageradamente as angústias cada vez mais para todos [os judeus] e não há tempo para ninguém e para nada, [motivo pelo qual] "perdera-se a sabedoria de nossos Sábios, e a compreensão de nossos entendidos se ocultara". Portanto, esses escritos explicativos, "halakhôt"e respostas escritos pelos gueonim, que viram nisto cousas esclarecidas, tornaram-se demasiadamente difíceis em nossos dia, sem que haja quem os entenda, senão pouquíssimos. E é desnecessário dizer sobre o Talmud, seja o babilônio, seja o jerosolimitano, ou Sifrê e Sifrá e tosseftôt, que necessita-se dispor de capacidade mental, sabedoria e muito tempo após o que saberá deles qual é realmente a regra correta a ser tomada para saber as cousas proibidas e as permitidas, bem como as demais leis da Torá.
, , , ; , : , -- , , , .

41 Por esse motivo "sacudi minha roupa" eu, Mochê ben-Maimon ha-sefaradi, apoiando-me na Rocha, Bendito é Ele, e alcancei o entendimento desses livros, achando ser bom compilar as cousas que se esclarecem de todos esses escritos em concernência ao permitido e ao proibido, ao impuro e ao puro, incluindo todos os demais juízos da Torá, tudo numa linguagem concisa e clara, até que esteja a Torá Oral toda ordenada na boca de todo judeu, sem que seja necessário "quchiá e peruq", "este disse assim, e aquele disse o oposto", senão palavras claras e prontas, de acordo com o julgamento esclarecido através de todos esses escritos e explanações que existem, desde Mochê Rabênu até agora,
, : , ; , , , . -- , , , .

42 Para que estejam todos os juízos revelados tanto para o grande quanto para o pequeno em concernência a todo preceito, bem como em concernência a tudo o que fora decretado pelos Sábios e pelos Profetas. Em suma, para que não necessite ninguém outro livro qualquer [existente] no mundo acerca de qualquer uma das leis de Israel, senão, que esteja este livro contendo toda a Torá Oral, incluindo todos os decretos classificados como "taqanôt", "gezerôt" ou "minhagôt"que foram decretados desde Mochê Rabênu até o selar do Talmud, de acordo com o que nos foi explicado pelos gueonim em seus escritos pós-talmúdicos. Por isto, chamei a este livro MICHNÊ TORÁ, pois a pessoa lê na Torá escrita antes, após o que lê este livro, tornando-se sabedor de toda a Torá Oral, sem que seja necessária a leitura de outro livro entre ambos.
, ; , .

43 E, decidi dividir este livro por halakhôt, de acordo com o assunto, dividindo as halakhôt por capítulos que expliquem o determinado assunto. Todo capítulo será dividido por halakhôt diminutas, para que possam ser decoradas.
-- , ; , : , .

44 Essas halakhôt que estão em cada assunto, delas há que pertencem a um mesmo preceito, que [é o caso do preceito que] possui muitos pormenores recebidos desde o Sinai, e formam um único assunto. delas há que incluem muitos preceitos isocronamente, se todos os preceitos encontram-se relacionados entre si por um mesmo assunto. Portanto, divido este livro por assuntos, não [propriamente] de acordo com a ordem dos preceitos, conforme esclarecer-se-ão para os que o lerem.
, : , ; , .

45 O número de preceitos da Torá para todas as gerações é: 613 mandamentos. Dentre eles, os preceitos positivos, que são: 248 - sinalizando-os [para memorização], [estão] os membros do corpo humano; e os preceitos negativos, que são 365 . [Seu] sinal [para memorização]: os dias do ano solar.

| Voltar para a explanação acerca da Torá Oral | Glossário |

| Preceitos Positivos | Preceitos Negativos | Continuação após as listas dos preceitos positivos e negativos | Divisão do Livro |

| Ciência | Amor |
doteasy.com - free web hosting. Free hosting with no banners.
web hosting by doteasy