| A Torá Oral | Todo o Michnê Torá | Glossário |
| cp 1 | cp 2 | cp 3 | cp 4 | cp 5 | cp 7 | cp 8 | cp 9 | cp 10 |

Capítulo 6


, , , ; : , , , , , , , , , . 1 Dez são as condições necessárias para que o morador esteja obrigado a colocar mezuzá; se delas faltar uma, estará isento da [colocação da] mezuzá. São elas: 1) que tenha a casa quatro côvados por quatro côvados, ou mais; 2) que disponha de duas umbreiras; 3) que disponha de verga; 4) que tenha teto; 5) que tenha portas; 6) que seja a altura do portal dez tefaĥim ou mais; 7) que seja a casa "ĥol"; 8) que seja construída para habitação humana; 9) que seja construída para habitação honrosa, e10) que seja construída para habitação permanente.
, ; , , , -- , . 2 Casa na qual não hajam quatro côvados por quatro côvados, é isenta da mezuzá. Se, porém, tiver nela o suficiente para enquadrar quatro côvados por quatro côvados por igual, mesmo que seja o recinto circular, ou tenha cinco esquinas, e nem é preciso dizer no caso que seu comprimento é maior que sua largura: tendo espaço suficiente para enquadrar quatro côvados por quatro côvados, é obrigatório que seja nele colocada a mezuzá.
, -- , , , . , -- , , , . 3 Êxadra - que é o recinto no qual há três paredes e teto, mesmo que tenha duas colunas na quarta direção, é isenta de mezuzá, porquanto as colunas foram erguidas para sustentar o teto, e não para exercer a função de umbreira. Similarmente, o teto que indispõe de paredes, estando suportado por colunas por ambos os lados: mesmo tendo o formato de uma casa, está isenta de mezuzá, pois estas colunas são construídas para o suporte do teto.

, -- -- ; --, . 4 Casa [em cuja entrada hajam] umbreiras, e sobre ambas uma abóbada arciforme em lugar de verga: se têm as umbreiras em sua altura dez tefaĥim ou mais, é obrigatório que se coloque mezuzá. Se não tiverem dez tefaĥim, é isenta, por não dispor de verga.
, ; , -- , . , . 5 Casa desprovida de teto, é isenta de mezuzá. Em caso de teto parcial, estando a outra parte da casa sem teto, a mim se me parece que se estiver o lado no qual há teto direcionado á porta, é obrigada [a casa] que se ponha nela mezuzá. Primeiro, constrói-se as portas, e após, coloca-se a mezuzá.
, -- --, . 6 O Monte do Templo, as câmaras e o átrio, as sinagogas e os recintos destinados ao estudo da Torá nos quais não hajam locais designados à habitação estão isentos de mezuzá ,por serem recintos de santidade.

, ; , . , -- , , : , . 7 Sinagogas aldeãs, onde [também] moram hóspedes, são obrigadas em concernência à colocação da mezuzá. O mesmo com respeito às singagogas metropolitanas, caso hajam nelas quartos para moradia. Todos os portais do Templo não dispõem de Mezuzá, com exceção do Portal de Nicanor, e do que encontra-se mais adentro dele, o Portal da Câmara de Paledrin, porquanto essa câmara era designada para a moradia do Sumo-Sacerdote durante os sete dias da separação.

[] , , , -- : "" ( ,; ,)-- , . -- , . , , , , -- , ; , . 8 Depósito de palha, currais e redis, depósitos de lenha, depósitos de armazenamento - todos são isentos de mezuzá, porquanto está dito: "...tua casa..." (Dt 6:9; 11:20) - "tua casa", designada especialmente para ti, eximindo-se estes e parecidos com eles. Portanto, o curral onde as mulheres costumam assentar-se para enfeitar-se, é obrigado concernente ao preceito da mezuzá, pois há nele designação para habitação humana. Guarita ligada a portal de entrada, êxadra, varanda, jardim e redil, são isentos da mezuzá, por não serem destinados à habitação. Se, porém, as casas que são obrigadas para com a mezuzá abrem-se para este locais, são obrigados também eles com respeito à mezuzá.

[] , , -- , . , -- , ; , , . 9 Por isto, tanto os portais dos quintais como dos corredores, como das cidades e vilas - todas são obrigadas para com a mezuzá, pois as casas são abertas para o lado interior de tais portais. E, mesmo dez casas que sejam abertas uma para a outra por sequência, já que a mais interior é obrigada, todas obrigam-se. Por esta razão disseram: "-Portal aberto do jardim para o quintal, obriga-se para com a mezuzá." - Trat. Menaĥôt 33b.

[] , , , , -- , . , -- , . , -- , . , . 10 O "recinto do assento", e o recinto de banhos, o recinto da imersão, o recinto destinado ao curtimento de peles e similares a eles, estão isentos da mezuzá, porquê não são destinados à habitação honrosa. A sucá do festival, durante os dias do festival e cômodos de navios são isentos da mezuzá, por não serem habitação permanente. tenda dupla de fabricantes, a exterior é isenta, por não ser permanente. Assim também as lojas nos ambientes comerciais, por não serem construídas com a finalidade de moradia.

[] -- , . , ; , -- , , : , . 11 Casa na qual haja várias entradas, mesmo que não seja costumeiro sair e entrar senão [unicamente] por uma delas, é obrigado a colocar mezuzá em cada uma das entradas. A passagem entre a casa e sua parte superior, é obrigatório que seja colocada nela mezuzá. Cada cômodo de uma casa - mesmo um cômodo dentro de outro cômodo - é obrigatório que se coloque em suas entradas mezuzá, tanto na porta do interior, quanto do exterior, como da pópria casa: todos foram feitos para moradia, e todos são permanentes.

[] -- , . , -- , . 12 Porta entre o bet ha-midrach e casa particular, ou entre a sinagoga e a casa particular - caso seja costumeiro o sair e entrar por ela - é obrigatório que se coloque nela mezuzá. Porta existente entre duas casas, verifica-se lateral exterior da porta: onde se vê, ali se coloca a mezuzá.

[] -- , , ; , , , : ; , . , . 13 Onde se coloca a mezuzá? - no vão da porta, no têfaĥ que se aproxima do exterior, no princípio do terceiro terço da altura da porta. Se colocar acima deste lugar, está kecherá, desde que a distancie um têfaĥ da verga. [Coloca-se] à direita do que entra à casa; se colocá-la à esquerda, é pessulá.

[] , . , -- , ; , , , . , , , -- , : ; , " -' ; " ( ,). 14 É obrigado todo judeu ser cuidadoso no cumprimento da mezuzá, pois ela é um preceito obrigatório para todos todo o tempo. Toda vez que entre ou saia, encontrar-se-á frente a frente com a unicidade do Nome do Santo, Bendito é Ele, e lembrar-se-à de Seu amor, despertando de seu sono e de seus enganos mediante coisas vãs. Conscientizar-se-á de que nada há duradouro eternamente, senão o conhecimento da Rocha Eternal. Então voltar-se-á a sua consciência, e andará pela sendas da retidão. Disseram os Sábios: "-Todo o que tem tefilin em sua cabeça e em seu braço, tsitsit em sua roupa e mezuzá em sua porta, está assegurado de que não cometerá erros, pois tem muitos memorizadores. Estes são os anjos que livram-no da transgressão, conforme está dito: "Acampado está o anjo de Deus em torno dos que O temem, e os livrará!" - Sl 34:8 (7, nas Bíblias traduzidas)."


| A Torá Oral | Todo o Michnê Torá | Glossário |
| cp 1 | cp 2 | cp 3 | cp 4 | cp 5 | cp 7 | cp 8 | cp 9 | cp 10 |