| A Torá Oral | Todo o Michnê Torá | Glossário |
| cp 1 | cp 2 | cp 3 | cp 4 | cp 5 | cp 6 | cp 8 | cp 9 | cp 10 |

Capítulo 7


, : ", - " ( ,), -- , . , . , ; , . , -- , . 1 É preceito positivo para cada homem [do povo] de Israel que escreva um rolo da Torá para si próprio, conforme o que foi dito: "E agora, escrevei para vós este cântico..." - Dt 31:19. Quer dizer: "Escrevei a Torá na qual se acha este cântico, pois não se escreve a Torá dividida por porções. Mesmo que hajam os pais do homem [judeu] deixado para ele um rolo da Torá [por herança], é mandamento que escreva o seu próprio. Se escrever por suas próprias mãos, é como se houvesse recebido do Sinai. Se, porém, não sabe escrever, outros podem escrever para ele. Quanto a todo o que verifica a correção de um rolo da Torá, é como se o tivesse escrito.
, -- " , -- . . ." ( ,); , . , ; , . , ; , ; , ; , : " , - " ( ,). 2 O rei [do povo de Israel] é ordenado a escrever para si outro rolo da Torá para si mesmo, por ser rei, a mais que tinha quando era pessoa comum, conforme está escrito: "Será também que, quando se assentar sobre o trono do seu reino, escreverá para si..." Dt 17:18. Sua correção é feita a partir do rolo que acha-se no átrio, segundo a suprema corte. O que tinha ao ser uma pessoa comum, é depositado em seu tesouro, e este que escrevera, ou que escreveram para ele depois de ser entronizado, levará consigo sempre. Se for para a guerra, deve levá-lo consigo; nas convocações, estará consigo; ao assentar-se para julgar, estará consigo; e, acosta-se para a refeição levando-o consigo. Conforme o escrito: "Estará consigo, nele lerá todos os dias de sua vida..." - Dt 17:19
, -- , : , ; , -- , , , . 3 Se não dispunha de um rolo da Torá antes de ser entronizado, deve escrever depois de tornar-se rei dois: um, deposita em sua câmara do tesouro, e o outro, não pode apartar-se dele, senão à noite, ou quando entra ao banho, ou ao recinto do assento, ou a dormir em seu leito.

, --: , . , : , ; , ; , , . , ; , . 4 Um rolo da Torá que for escrito sem sirtut, ou escrito parte em gevil, parte em qelaf, é inválido. [Deve ser escrito] todo ele no gevil, ou todo ele no qelaf. Como se escreve o rolo da Torá? - com a escrita mais aperfeicionada e mais bela possível, deixando sempre entre uma e outra palavra a distância equivalente a uma letra pequena, entre uma linha e outra, o espaço suficiente para escrever uma linha, e o comprimento de cada linha, 30 letras, o espaço suficiente para escrever , três vezes repetindo esta palavra. Esta deve ser a largura de cada página. A linha não pode ser mais curta que esta medida, para que não se assemelhe a uma carta. Nem tampouco maior que isto, para que não estejam os olhos viajando pela escrita.
, . -- , ; -- , . 5 Não diminua-se o tamanho das letras, devido ao espaço entre cada parachá. Se deparar-se com uma palavra na qual hajam cinco letras, não escreva duas letras dentro da página, e três fora dela, senão três dentro dela, e duas fora. Se não sobra da linha o suficiente para escrever três letras, deixe o local vazio, e principie no princípio da linha [seguinte].
-- , . , , -- , ; , . 6 Se deparar-se com uma palavra de duas letras, não a transcreva entre as páginas, senão volte para o princípio da linha. Se deparar-se com uma palavra de dez letras, ou menos, ou mais, sem que haja restado da linha espaço que permita a escrita de metade dela dentro da página - se puder escrever metade dentro da página, e metade fora, escreva. Se não, deixe o local vazio, e comece do princípio da [nova] linha.

, , , ; , . , ; , , , . , " -" ( ,) . 7 Entre cada um dos quintos, deixe quatro linhas vazias, sem nada escrever [nelas], não menos [que quatro linhas], nem mais. O novo quinto deve ser começado no princípio da quinta linha. O término da escrita de todo o rolo da Torá deve ser executado no meio da linha que deve achar-se no final da página. Se sobrar espaço equivalente a muitas linhas na página, deve encurtar [as frases à medida que] prossegue [na escrita dela], começando do começo da página sem terminá-la, fazendo tudo para que esteja a frase " " (Dt 34:12) no meio da linha que se acha no final da página.

, , , , . -- , ; -- , . 8 É preciso ser cuidadoso com as letras grandes, com as pequenas, com as que têm formato estranho, como as letras "pê" () que aparecem ao contrário, e as letras entortadas, segundo copiado por cada escriba de seu antecedente. Precisa ter cuidado com os "tagin" e com sua quantidade, pois há letras que levam apenas um "tag", e outras, sete. Todos os "tagin" têm a forma da letra "záin", e são finos como um fio de cabelo.

, ; , , , , , , -- , , , -- . 9 Todos estes pormenores não foram ditos senão acerca da melhor e mais meticulosa forma possível de cumprir este preceito, sendo que se mudou algo disto, ou não cuidou meticulosamente do feitio dos "tagin", mas escrevendo as letras segundo devem ser escritas, mesmo aproximando as linhas ou distanciando-as, aumentando-as ou dimunuindo-as, se não ligou uma letra a outra, nem deixou faltar letra alguma, e nem aumentou, nem mudou a forma de nenhuma letra, nem mudou as porções fechadas para abertas e vice-versa, o rolo da Torá é aprobativo.

, -- , ; : , , ; , ; ( ,-), , , ', , , ; ( ,-), , , , , , ; ( ,-), , , , , , , ; ( ,-), , , , , , . [] , ; , . 10 Outros pormenores há que não foram ditos no Talmud, mas que os soferim mantiveram por costume, sendo recebido por eles das gerações antecedentes, de um para outro, e são: que não seja a quantia de linhas em cada página menos de quarenta e oito, nem mais que sessenta, e que o espaço entre cada porção equivalente a nove letras , e que no princípio de cada uma das linhas que antecedem o cântico da travessia do Mar Vermelho (Ex 14:28-31): , , ', , , cinco linhas, e após o cântico(Ex 15:20-23), cinco linhas, sendo o princípio de cada uma delas assim: , , , , , e que seja no princípio do cântico "haazinu"(Dt 31:29,30): , , , , , seis linhas, e após(Dt 32:44-47), cinco linhas: , , , , . Todas estas coisas são [também] pela melhor e mais meticulosa forma de cumprir com o preceito, e se mudar nelas, não faz com que torne-se o rolo "passul".

, ; , , , ; , ; , : , , , . 11 Mas, se escrever o termo que deve ser escrito em escrita plena ("malê") com escrita falta ("ĥasser"), ou escrever o termo que deve ser lido diferente do que se escreve, conforme sua leitura e não conforme sua escrita, como por exemplo, se escrever "" em lugar de "", ou "" em lugar de "", e semelhante a estes, ou se escrever uma parachá setumá em lugar onde deveria ser petuĥá, ou petuĥá em lugar de setumá, ou o cântico com o mesmo estilo de escrita do restante do rolo, ou outra porção; como se fosse cântico, torna-se este passul, sem que haja nele santidade de rolo da Torá de forma alguma, sendo como um dos demais pentateucos comuns usados para o ensino das crianças.

, , , . , --, ; , , -- . 12 Um rolo daTorá que não haja sido verificado é proibido que esteja assim mais que trinta dias: ou conserte-o, ou seja colocado em genizá. Sêfer Torá no qual se ache três erros em cada página, que seja consertado. Quatro erros, Se, porém, a maior parte do sêfer já foi corrigido, e sobra dele quatro erros em cada página, sobrando dele pelo menos uma página deste restante sem correção sem quatro erros, que seja consertado.

, , ; , , , . 13 Em que caso? - em que escreveu o "malê" como "ĥasser", nos quais pode "pendurar" as letras entre as linhas. Mas, se escreveu o "ĥasser" como se fosse "malê", mesmo que haja na página alguns erros, pode consertar, pois só tem que raspar o local, sem que necessite "pendurar" as letras.

, , ; , . , ; , . , . 14 É pemitido escrever a Torá por cada uma de suas divisões em separado, sem que tenham a santidade de um sêfer Torá completo. Mas, não pode escrever um rolo separado no qual hajam porções da Torá. Nem tampouco escreve-se rolos para criança, para que serem usados como utensílios de aprendizagem. Se, porém, pretende completar a escrita de todo o ĥômech, é permitido. Se escrever o rolo com três palavras em cada linha, é permitido.

, , , -- , . , --, , , , , , , ; --, , , , , , , , , , . 15 Permite-se colar a Torá, os Profetas e as Escrituras em um único rolo, deixando entre cada um dos quintos o espaço de quatro linhas, e entre cada um dos profetas um espaço de três, e entre cada um dos profetas dos doze livros três linhas. A ordem dos profetas é esta: Josué, Juízes, Samuel, Reis, Jeremias, Ezequiel, Isaías, e os doze. A ordem das Escrituras, é: Rute, Salmos, Job, Provérbios, Eclesiastes, Cânticos, Lamentações, Daniel, Ester, Esdras e Crônicas.

-- , . , ; , . 16 Todos os escritos sagrados [da Bíblia] é, proibido que sejam escritos sem "sirtut". Mesmo que seja escrito em papel. É, permitido que se escreva tês palavras sem "sirtut". Mais que isto, é proibido.

-- , : , . 17 Este rolo no qual estejam escritos o sêfer Torá, Profetas e Escrituras, não tem a santidade de um sêfer Torá, equivalendo-se a um dos livros comuns da Torá [usados para estudo]. A lei concernente ao rolo que trás consigo mais escritos, é equivalente ao que está falto em seus escritos.


| A Torá Oral | Todo o Michnê Torá | Glossário |
| cp 1 | cp 2 | cp 3 | cp 4 | cp 5 | cp 6 | cp 8 | cp 9 | cp 10 |